1_Hopscotch
2_Hopscotch
3_Hopscotch
4_Hopscotch
5_Hopscotch
6_Hopscotch
7_Hopscotch

Hopscotch

The house comes out of multiplying a module of the traditional Comporta stilt cabana expanding its limits from the road into the rice fields.

The idea of fragmenting the volume is about breaking the scale of the house. Consequently a mesh of courtyards generates a large and luminous interior that stretches in a modular pattern of shade and light.

A series of wooden deck pathways curl along the sand garden connecting the two sides of the house.

The house assumes a more urban relationship with the road using a rhythmic set of enclosed volumes. On the opposite side the interior space opens widely towards the landscape.

The building fits with the historical and cultural references of the region when reinterpreting the traditional hut in terms of its form, scale, constructive method and materiality.

A casa resulta da multiplicação de um módulo arquétipo de cabana que expande o seu perímetro desde a rua até aos limites do arrozal.

A ideia de fragmentar o volume prende-se com a intenção de quebrar a escala da casa. Resulta uma malha de pátios que gera um interior amplo e luminoso que se distende num padrão modular de sombra e luz.

Uma série de caminhos em deck de madeira ondulam ao longo do areal ligam estes dois lados, atravessando a casa até ao limite com a várzea.

A casa assume uma relação mais urbana com a rua, mais fechada, usando de um conjunto ritmado de volumes encerrados. No lado oposto, voltado para a várzea, contrapõe-se a abertura franca do espaço interior para o jardim.

O edifício enquadra-se com as referências históricas e culturais da região ao reinterpretar a tradicional cabana de palafitas a nível da sua forma, escala, método construtivo e materialidade.

year:
client:

Private

location:

Brejos da Carregueira, Comporta, Portugal

status:

ongoing project

team:

André Ribeiro
João Ribeiro de Almeida
André Pinto da Cunha
Bernardo Lino

photography:

André Pinto da Cunha
António Costa Lima